segunda-feira, outubro 02, 2017

Pedaços de Mim
















(imagem feita por mim)

Aos poucos, fui me deixando em pedaços,
Nos caminhos, por onde algum dia passei.
Às vezes, em tão encurtados estilhaços,
Que eu nem mesmo me apresentei.

Fui me ofertando, mas jamais o fiz em vão.
De mim, perdidos, deslembrados, ínfimos pedaços,
Às vezes feito impulso, alguém erguido do chão,
Outra vez, só um alento, para dar um outro passo.

Eu, devagar fui ficando, e o tempo ligeiro a passar.
A velhice achegou-se e com ela veio o cansaço.
E quando eu fraquejei, da vida com seu percalço,
Não uniram meus pedaços, deixaram-me soçobrar.

Meu nome não foi inscrito em um qualquer monumento
Isso não me incomodou ou me causou algum tormento
Não há pagamento aqui nesta terra, do bem que nela se faz,
Mas é produção de sementes, para depois encontrar paz.

(Ivete Kuns Goulart  10.10.2016)
Postar um comentário