sexta-feira, agosto 07, 2009

Vangelis - Prelude

/ Sombra / Em branco e preto e nada diz / Um mero sorriso, um olhar enigmático/ Estranho corpo, sem pés ao chão./ É de rabiscos e traços fortes/ E deixa claro que tem razão./ O nome?O nome é potente,/ Mas no momento.../ Não revela, não! / Talvez na rima esteja à sorte/ Talvez a morte é que traz seu pão./ Talves eu diga, talves eu cale/ Talves me fale sempre a razão! / E quer nascer o traço certo/ A mão amiga que se estendeu/ Então me ensina que estou entregue/ Fugiu a luz, fugiu/ Talvez me renegue,/ Que agora o que existe / É breu! / ( escrita por Ivete - 22.07.2009)

Postar um comentário