sábado, agosto 08, 2009

Roses at the end of summer

Palavras Vãs/ Abrigo-me em teus braços/ Nas minhas noites de tormentas/ Mas falar de amor se inventas,/ Eu calo, pois não sei como/ Falar, dizer que te amo/ Palavras já não acredito/ Fala-se e é tão bonito/ Nos meus braços eu te estreito/ Mas nunca se criam laços/ Que sejam de amor perfeito/ (escrita porIvete 04.08.2009)

Postar um comentário