sexta-feira, janeiro 18, 2008

CAMPANHA DA FRATERNIDADE

Recebi ontem o cd da Campanha da Fraternidade 2008. O tema “ESCOLHE, POIS, A VIDA.”
O lema Fraternidade e Defesa da Vida. Não podia ser mais apropriado ao momento que vive o planeta e os seres que nele habitam. O hino é lindo e me fez refletir muito. Refletir a forma como tenho vivido até aqui, os tantos questionamentos que habitam em mim, as minhas buscas sempre por um caminho verdadeiro. Tantas vezes ele me parece tão simples e certo, noutras completamente desencontrado. Tantas vezes tive vontade de abandonar o que considero como missão, e, no entanto, de uma forma ou de outra sinto a mão de Deus a me reconduzir. E acabei por rezar cantando: “Senhor, eu sei que me sondas e sei que tu me conheces. Dos meus caminhos tu sabes, aonde pisam meus pés.Se eu subir as montanhas, lá tu irás me encontrar e se eu descer aos abismos, lá também vais me buscar...” Não consigo fugir! Volto mansa e entrego-me ao que preciso fazer: Louvor. É tudo o que Ele tem me pedido, e tantas vezes acho tão difícil. No entanto, a cada preparação de uma nova CF ( e lá já se vão uns 30 anos ) fico a ouvir os cantos e parece que a chama se reacende.Vou seguindo, até onde Ele queira.
Hino da Campanha da Fraternidade - 2008
Letra: Pe. José Antonio de Oliveira
Música:
Pedro Paulo Corrêa Cruzziol, José Ricardo de Assis Coelho, Edgar Matias Bach Hi, Luana Bertolotti Bach Hi.
1- Com carinho, desenhei este planeta;
Com cuidado, aqui plantei o meu jardim.
Com alegria, eu sonhei um paraíso,
Para a vida, dom de amor que não tem fim.
Refrão: Ponho, então à tua frente
Dois caminhos diferentes:
Vida e morte, e escolherás.
Sê sensato: escolhe a vida!
Parte o pão, cura as feridas!
Sê fraterno e viverás.
2- Fiz o homem e a mulher à minha imagem; Por amor e para o amor, eu os criei. Com meu povo, celebrei uma aliança. O caminho da justiça eu ensinei.
3- Com tristeza vejo a vida desprezada,
Nos meus filhos e em toda a natureza.
Me entristecem tantas vidas abortadas,
Dói em mim a violência e a pobreza.
4- Pelas margens desta vida há tanta gente
Que implora por justiça e dignidade.
Respeitar, cuidar da vida, é o que te peço;
Vai! Transforma a tua fé em caridade.
Postar um comentário