quarta-feira, outubro 31, 2007

PARABÉNS!

Depois de mais uma noite de dores profundas e inquietantes, dei à luz minha primeira filha. Lembro-me como se fosse hoje. Ao amanhecer do dia, irmã Verônica, (como aquela que enxugara o rosto de Jesus) a outra freira que assumiu o plantão, com muita gentileza levou-me à sala de parto e mais uma vez colocou soro em minha veia .Conseguiu enfim, induzir o parto. O bebê deslizou quente, mansa e suavemente de dentro de mim.. Nasceu! Eu jamais poderei esquecer a sensação daquele momento... Apesar do pouco de forças que me restavam, pelos longos dias e noites de agonia das duas últimas semanas, chorei emocionada, ao ver de relance a carinha rosada e miúda da menininha que saíra de dentro de mim. Minha filhinha era muito pequena... E demorou um pouco para chorar. Ao ouvir seu chorinho, a garganta apertada pela emoção, finalmente aquietei-me. Minha menina pesou somente um quilo e novecentos gramas, mas avaliada pela equipe médica foi considerada normal. Já sentindo o frio do pós-parto, fui levada de volta ao quarto e agasalhada sob muitas cobertas, mas estava eufórica demais para conseguir dormir. Depois de algumas horas já pude levantar-me, mas desmaiei de fraqueza. Recebi algumas visitas e falava euforicamente sobre meu bebe. Antes do final do dia, o pediatra veio informar-nos que ela precisara ir para a incubadora, pois não estava conseguindo se aquecer sozinha. Apesar de apreensiva, jamais duvidei de que minha filha pudesse ficar bem. E ficou. E hoje completa vinte e sete anos de uma existência calma e abençoada.. Foi e é até hoje, uma grande lutadora e graças à ela, já sou avó. Hoje, mais uma vez confraternizo-me com ela. Pelas duras batalhas pela vida, que juntas vencemos. A ti minha querida Gi, desejo todas as alegrias e bênçãos de Deus. E com abraços e beijos cheios de ternura, desejo-te um FELIZ ANIVERSÁRIO!
Postar um comentário