domingo, setembro 02, 2007

MORTE?

Sou assim...
Antevejo céus e infernos.
A morte me dá o ar de sua graça.
Visita-me.
Avisa-me de sua chegada.
Ela apresenta-se
E vai...
Sou luz e escuridão.
Sou forma sem forma.
Na escuridão da mente
Os rostos disformes desfilam,
Avisam, se exprimem.
Depois vem a luz!
Forte e doce clarão
Iluminando e aquecendo
O coração.
Mostrando que a vida supera a morte.
Mostrando que há sorte na dor
Pois ela empresta doçura, ternura
Amor!
Postar um comentário