segunda-feira, agosto 27, 2007

SONO

Deitei-me sobre o lado esquerdo, como sempre... A textura suave dos lençóis e a maciez do travesseiro envolveram-me. Aos poucos o corpo foi sendo aquecido pelo cobertor macio e cheiroso até atingir uma temperatura confortável e completamente agradável. Foi então que começaram os flashs... Cenas, sons, cheiros, vozes e sensações do meu passado retornando á mente sem nenhum controle. Como cenas de um filme, que vão e voltam... Entrego-me nessa viajem mental. Deixo que me transporte para onde queira, sem que eu precise fazer esforço algum. Cenas lindas de infância, pessoas que já não vivem , lugares que já não existem como os conheci, pois foram completamente transformados pela ação do homem, pelo progresso. Deixo-me ficar ali, neste mundo passado, cheio de doces recordações. Passeio nele com meu espírito, como reles espectadora. E então começo a sentir a “presença”. Forte, mas extremamente suave, doce, quente e acolhedora.Ela me toca, me abraça, me acaricia suavemente. Aconchego-me a ela e vou deslizando calma e seguramente para uma letargia que se vai apoderando gradativamente do meu corpo, da minha mente. Desligo. Adormeço. E o sono é profundo, relaxante...
Postar um comentário