terça-feira, agosto 07, 2007

AS DORES

Muitas vezes paro e me pergunto
em que mundo estou vivendo...
E sou obrigada a me responder que
não sei viver no mundo real.
Sinto-me tola e perdida da força,
da malícia, da energia
e até da alegria que tanta gente vive.
Já não sei a que mundo quero pertencer.
Já não sei quem sou ou o que quero ser.
Sempre a velha espera, as velhas ilusões.
Os sonhos, talvez, ainda
de uma tola adolescente
num corpo de quarenta e seis anos.
Quando será que vou crescer?
Quando vou adequar-me ao mundo real?
Quando vai parar esta dor
que insiste tanto assim em doer?
Postar um comentário