domingo, maio 20, 2007

MUDAR

Caminho só. Do que busquei, pouco encontrei. Do que plantei, pouco colhi. Agora resolvi mudar e viver para mim. Mas mesmo assim, vivendo para mim parece que não vivo por mim. É difícil entender? Para quem conhece meu exterior, minha dureza nas ações quando necessário, minhas palavras rudes quando acredito precisar dizer alguma verdade... Não sei que imagem passo! Pareço forte. Sou líder nata. Quando quero, consigo levar as pessoas a fazer caminhadas comigo pela vida afora. Por dentro... Prefiro nem saber os problemas dos outros, pois sei que não possuo ombro suficiente. Não posso resolver os meus problemas, quanto mais os dos outros. Mas absorvo cada dor partilhada comigo. E muitas vezes, ainda capto coisas através dos meus sonhos. E não sei ficar sem chorar cada dor. Quando não sei o que fazer, não tenho como ajudar, toma conta de mim uma grande sensação de impotência... Fico apática e choro facilmente. Parece que a dor do mundo se torna a minha.
Não posso mais ser assim.
Preciso encontrar equilíbrio em mim mesma.
Fechar os olhos, cerrar os ouvidos,
não ouvir os gemidos, não sentir as dores. Resolvi mudar.
Quero simplesmente viver. Olhar pro céu, pro mar... Sorrir, cantar.
Viver a vida displicentemente, com mais leveza... Será que consigo?
Postar um comentário