quarta-feira, abril 11, 2007

12.04. O GRANDE DIA!

Foto Ivete e Ezio- 1980O ENLACE... Era o sábado comum, de seis casamentos comuns numa mesma igreja e horário. Dezessete horas do dia 12 de abril de 1980. Quando entramos na igreja, cada noivo conduzido pelos seus pais ( pai e mãe), o sol ainda brilhava magestosamente, num céu muito azul das tardes de Ituporanga. A celebração foi presidida pelo nosso grande amigo, Frei Luiz Jackovacz ( que se auto- denominava O Jacu Rabudo). O noivinho, coitado, muito magrinho pois havia tido alta do hospital no dia anterior. As famílias e amigos reunidos à muitas outras pessoas da comunidade que também celebravam o casamento dos outros dez noivos ( eram seis casamentos...) Durante a celebração o tempo mudou completamente.Trovoada roncou, relâmpagos riscaram o céu e a chuva caiu aos borbotões. Mas, quando a celebração terminou tudo já havia serenado e o céu era novamente azul.Agora azul escuro e completamente estrelado. Fomos então para a casa do seu Etamar, onde havia um jantar para todos preparado sob a coordenação da Maria (cunhadinha) e que foi servido com a ajuda do frei Jacu Rabudo.
Foto familia 1980
Bem, os mais velhos sempre disseram que casamento com chuva é bom, porque a muda pega. No nosso caso parece ter dado certo, pois nesses vinte e sete anos houve de tudo: doença e saúde, tristezas e alegrias, pobreza e uma leve olhadinha das riquezas, três filhas, um genro, uma neta fofa. Problemas, soluções, erros, mancadas, dores e superações. E continuamos juntos, para o desgosto de alguns e a alegria de outros tantos. Até quando? Não sei. Até que a morte nos separe? Talvez. Só sei que hoje, agora, temos motivo de comemoração, pois além destes vinte e sete anos de casados, temos mais dois e meio de namoro, o que perfaz quase um total de trinta anos juntos. E isso é uma vida! Aos amigos e parentes que testemunharam nosso enlace e testemunham nossa vida , àqueles que ainda caminham conosco e àqueles que foram ficando pelas curvas das estradas, caminhando em direções diferentes, o nosso abraço de carinho, de lembranças, de saudades. Olhando as fotos desse dia podemos ver pessoas que já passaram para o outro lado, como o Walta (pai) e o Etamar (sogro), a Iria (irmã), o Dindinho(avô), tio Zé Lino e alguns outros, que nos enchem de saudade, mas nem a saudade estraga a alegria que hoje sentimos! Além do que, acreditamos que tanto os que estão do lado de lá, como os que ainda por aqui estão e que são nossos amigos, continuam abençoando essa união! ------------------------------------------------------------------------------------------------- OS PARABÉNS HOJE SÃO DO
ALBONIR DE MATOS(Boni), QUE HÁ MUITOS ANOS ATRÁS FOI
MEU COLEGA DE TRABALHO.
FELICIDADES!
Postar um comentário