sexta-feira, dezembro 01, 2006

O QUE FALAR?

Espera tão antiga e sempre nova de que as coisas aconteçam. Constatação diária do quanto cada ser humano é sozinho por mais que viva em tribos. Da janela observo os que passam: um homem vestido á caráter para o jogo de futebol, uma mulher de bicicleta, parecendo voltar do trabalho, um casal de mãos dadas, mas parecendo completamente alheios um ao outro. E eu fico observando cada um e imaginando o que lhes vai à cabeça. Eu, aqui da janela, sozinha com meus pensamentos, em meio á tanta gente sozinha com seus pensamentos. E vivemos numa grande tribo urbana. Quase não temos nada a dizer um ao outro. Parecemos gostar das mesmas coisas, vestimos os mesmos modelos de roupas, vivemos no mesmo tipo de casas... Mas os pensamentos... Cada um com seus conflitos internos, com seus segredos não partilhados, com suas esperanças solitárias, com suas expectativas frustradas ou sonhos realizados. Cada sonho sempre tão igual e sempre tão absolutamente diferente.
Postar um comentário