terça-feira, outubro 31, 2006

RESPOSTAS???

De repente começam a tomar forma em minha mente, explicações, respostas para as perguntas que vivo fazendo: _A palavra é importante? A boca mente. Fala aquilo que vai pela mente, mas nem sempre fala o que vai ao coração.
Atitudes, olhares, toques, falam muito mais do que palavras. Elas, as palavras, quando bem formuladas, são maravilhosas. Podem despertar os mais belos ou os mais rancorosos pensamentos. No entanto, ela não alimenta, não dá o conforto e a segurança de um ombro de alguém que nos abrace com amor.
A palavra dá ordens, mas é preciso um corpo, uma mente para cumpri-la. Um olhar pode ter a mesma força de muitas palavras.
O que é fé? Não é mero sentimento. Não é fugaz sentimento. A fé é ter esperança para um mundo, para algo melhor, baseada em atos. A fé é aquilo que me impulsiona a levantar de manhã e acreditar que mais um dia de trabalho pode me trazer não somente o pão, mas a solução dos meus problemas, ao menos naquele dia. A fé me diz que ainda vale a pena educar crianças para o mundo de amanhã. A fé me mostra que devo lutar sempre, a cada dia por um mundo melhor. Então, quando a perco , me enterro no álcool, nos antidepressivos, nos erros. Porque não creio mais que tenha algo por que lutar. Mas se em meio à tempestade de cada dia, por alguma coisa ou por alguém ainda consigo levantar e lutar, a minha fé não morreu. Mas, puxa... Como ela é pequena. Ela precisa a cada dia se mostrar nos atos. Atos, às vezes, bem pequenos. Que parecem nem ter importância, mas que na realidade fazem muita diferença. Por isso ela “move montanhas”. Por que: ”quem acredita, faz”!
E o amor, que segundo o evangelista é ainda maior que a fé? “Amor” não é mero sentimento. Amor não é fogo. Paixão aplacada cessa todo o rompante. Amor tem fé, em meio a tudo o que prova que não há mais nada de bom. Amor sabe que o orgulho ferido cicatriza. E mesmo quando não sabe, no fundo da alma, espera. Amor passa por cima de toda dor da alma. Supera tudo e tenta outra vez. Amor corrige. Amor ainda quer crer que um dia... Quem sabe... Amor também luta. Esperneia. Tenta mudar a situação. Amor gera fé, porque quem ama transforma o feio em belo, muitas vezes não somente aos próprios olhos, mas por amar, luta tanto que acaba transformando tudo... Ou aprendendo a aceitar!
Quero sorrir, mas a fé é pequena...
Quero acordar de manhã, sentir o coração como pluma e dizer: “Vale a pena o dia de hoje...” “O meu presente é maravilhoso...”!
Quero tirar do peito todos os fardos e incertezas. Levar na mente o que vale a pena. Pro hoje e agora. Amanhã o dia é outro. E será lindo... Que bom se todas as incertezas puderem realmente se transformar, mas é preciso tentar. Acreditar. Sorrir. Plantar uma flor...
E se eu me for? Alguém virá e vai sorrir ao ver a flor desabrochar. Se não sorrir, mesmo assim não poderá impedir que a retina de seus olhos retenha a cor e a beleza da flor. Vale a pena plantar. Alguém verá. E mesmo se não souber quem a plantou, ao menos poderá louvar o Criador pela beleza da flor. E se quem plantou tiver pressa, sempre poderá encontrar outra flor, que alguém já plantou algum dia. É só buscar, procurar. Sempre haverá de encontrar em algum lugar a flor que alguém plantou.
Postar um comentário